A Ordem de Hermes

Organização
         A Ordem de Hermes é, sem dúvida, a mais rigidamente hierárquica das Tradições. Os Iniciados e Aprendizes devem servir sob um mentor, que ensina as bases da teoria e prática mágica. Depois de um aprendizado cansativo (tradicionalmente, até sete anos, mas geralmente reduzido com o auge do mundo moderno), o suplicante faz um desafio por reconhecimento como um magus pleno — um desafio que pode terminar com um retorno ao aprendizado, ou até com a morte. Uma vez aceito, cada mago tem seu próprio selo, um símbolo das realizações do indivíduo. Embora todos magos tenham teoricamente a autoridade de votar nas reuniões Herméticas, a política acontece no ritmo estabelecido pelos Mestres e pelos ambiciosos. Mais de uma vez, a alavanca política colocou de lado o crescimento moral ou material. Cada degrau na escada da Ordem revela mistérios maiores, mas também torna o estudante mais endividado com a Tradição como um todo. Aqueles que atingem o nível de Mestre são enaltecidos pela sua posição elevada e recebem respeito devido aos seus poderes, mas eles também podem considerar ganharem vários oponentes políticos. Espera-se que cada Mestre, em troca, recrute e treine um novo aprendiz ou conjunto de aprendizes. O ciclo continua, com membros doutrinados nos segredos da Ordem, mas ficando cada vez mais enrolados em conflitos internos.
         A Ordem de Hermes detalhou um código de conduta que estabelecem as bases dos comportamentos mágicos internos. Entre outras coisas, os magos Herméticos consideram que os santuários são invioláveis, eles estão proibidos de fazer espionagem mágica em outros Herméticos, espera-se que eles treinem pelo menos um aprendiz, e eles estão proibidos de negociar com entidades Infernais. É claro, todas essas regras são dobradas por um simples axioma: Não seja pego. Corrupções de muitos tipos são abundantes dentro da Ordem. Quebrar as regras não é tão penalizável quanto quebrar as regras de um modo politicamente inaceitável.
         Entretanto, os negócios podem mudar muito em breve na Ordem. Com a falta de professores experientes e Mestres na Terra, os novos magos devem aprender com o conhecimento geralmente fragmentado dos Discípulos remanescentes. Cortados do apoio tradicional, as facções políticas não têm escolha senão porem de lado suas diferenças ou serem extintos numa fogueira de glória. A Ordem acha que não tem escolha à não ser reunir-se, e seus muitos membros estão criando para si mesmos uma nova visão da Tradição.

Fonte: Biblioteca Strauss

Retirado do Livro Mage: The Ascension 3ª Edition, White Wolf, 1999

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s