COMPENSANDO A FIRMEZA – Mestre Hilarion e Mestre Lanto

Mestre Hilarion e Mestre Lanto

Por Akihito Tanaka

Em 12 de fevereiro de 2013

 

 

 

Estamos nas coordenadas de uma nova concepção da realidade.

 

Sua realidade já não provém da percepção, e sim da criação.

 

É um momento em que cada um de vocês há de transmitir a energia eletromagnética: como será o seu dia a dia, como vocês viverão e como desejam caminhar no cotidiano.

 

Por isso o grande motor desta nova realidade é o chakra base.

 

O chakra base é que lhes permite se integrar com o físico, é que lhes permite ser matéria e é que lhes permite se reconhecer como seres em comunidade e em constante intercâmbio e fluxo de realidades com seu entorno.

 

Vocês não podem ser seres completos que se unem à realidade de seu entorno se estão longe de sua base.

 

É no chakra base onde se estabelece o diálogo com os reinos.

 

Tudo que vocês puderam aprender de seu entorno ou transmitir ao seu entorno se deriva deste grande princípio universal, que é a abertura do lótus deste chakra base. 

 

Isso lhes permite comunicar-se com os animais, com os cristais, com a natureza, com seus semelhantes e com vocês mesmos desde seu centro, não desde a percepção.

 

A firmeza os ajuda na reação positiva ao temor e à dor: lhes permite superar o temor ao êxito que há em vocês, vida após vida, pelos falsos conceitos que rodeiam este termo e pela solidão ou traições por que passaram anteriormente.

 

A firmeza é o grande curador ao redor de seu pâncreas e fígado, é o que realmente lhes permite a nutrição e os desejos físicos de seu corpo ocuparem seu lugar, por isso as pessoas que não perdoam ou que não aceitam as mudanças inesperadas de suas vidas são as mais vulneráveis a esses órgãos, pela tristeza e raiva que elas carregam e que pouco a pouco as afastam de seu prana. 

 

Em todo ser vivo há o cordão conector com sua alma, o que possui a consciência do divino em seu interior.

 

Nada pode romper esse cordão.

 

Por mais afastados que nos encontremos de nosso propósito de vida ou de nossa alma, sempre é reversível.

 

O chakra é poder ver o desenvolvimento da verdade, o que provém do coração e que se materializa de maneira mais rápida que jamais havíamos pensado, em sincronia com as decisões.

 

É o que nos ajuda a encontrar o propósito da vida e abrir o caminho do coração ao eu superior.

 

Se não há paz em nossas raízes, (em nossas relações familiares, em nossas amizades, associações, ciclos de vida, etc.,) não há firmeza e a vida espiritual se transforma em um anseio, em uma fuga e não em uma realidade.

 

Para que o processo de ascensão se complete, haverão de se elevar, pelo plana, os 12 filamentos ativos de DNA: se a base não flui, a energia entrante não se comunica com a terra, com seus chakras transpessoais e não se comunica com sua vida.

 

E fica em suspensão entre planos (é o que muitas vezes nos acontece que ao meditar já está concedido, mas que a nível físico demora em se plasmar, porque não pode se firmar na sinceridade de sermos nós mesmos).

 

No próximo 14 de fevereiro começa o alvorecer do novo portal 6-2-6, ou seja, 15 do 2 de 2013 que todo junto soma 6, é a união com o divino desde a verdade e é agora o momento de prepará-lo. 

 

 

Tão simples como respirar fundo diversas vezes e pedir ao núcleo da Terra um raio de luz azul que nos limpe o chakra estrela de Gaia, situado abaixo de nossos pés, com nove respirações, e posteriormente, suba a energia pelo prana e chegue ao chakra base.

 

Uma vez aí, respiramos de novo e pedimos um raio de luz, um raio coral do núcleo da Terra, em ascendente se situará no chakra estrela de Gaia e depois no chakra base, respirando em cada um deles 17 vezes.

 

Pouco a pouco e com paz, uma vez terminado, olhamos para o chakra estrela da alma, situado a um palmo acima da nossa cabeça e pedimos um raio de luz branca dourada, o raio da ascensão, que ilumina em descendente todos os nossos chakras, a coroa, o terceiro olho, a garganta, o coração, o plexo, o segundo chakra e o base até a estrela de Gaia e, depois de realizar três respirações com a luz branca dourada, podemos baixar para o núcleo da Terra a energia branca dourada e permanecer em meditação o tempo que desejarmos.

  

 

Este exercício simples nos permite a separação dos corpos astrais mais densos, retornando-os à sua energia real e fazendo que os corpos aurais fluam com mais calma e paz.

 

E no plano físico, em poucos dias, as relações pendentes irão se centrando e acalmando, para que todos nós possamos delimitá-las, encerrá-la e abençoá-las.

 

Um grande beijo, irmãos.

 

Despede-se Mestre Hilarion.

 

 

Muito obrigada a todos por compartilhar esta mensagem.

Obrigada e feliz progresso pessoal.

Akihito

 

Fonte: http://ascensionalquimicageometrica.blogspot.com.es/

Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/

Respeite todos os créditos

Uma resposta para “COMPENSANDO A FIRMEZA – Mestre Hilarion e Mestre Lanto

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s